Blog da Kanesaki

5 Dicas para a manutenção do seu veículo

5 Dicas para a manutenção do seu veículo
Para você não ficar na mão (e também com o bolso mais vazio), é importante conhecer os principais itens de um veículo que carecem de manutenção periódica e seus prazos para serem checados. 
Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a manutenção de um automóvel não é um bicho de sete cabeças. C um certo conhecimento, você mesmo pode avaliar os componentes inseridos no cofre do motor e o conjunto de rodas e pneus, por exemplo, para anotar quaisquer possíveis causas de anomalias apontadas pelo seu veículo.
Separamos abaixo um check-list com os 5 dicas de manutenções para seu veículo. Confira:

Faça a revisão periódica dos freios

Os freios estão diretamente ligados à segurança do motorista e de seus passageiros. Sendo assim, não dá para “brincar” com esses itens. O conjunto de freios é composto por uma série de recursos, como o pedal, cilindro mestre, fluído de freio, servo freio, discos e tambores (ou somente discos, dependendo do automóvel), pastilhas e lonas e mangueiras e canos.

O recomendado é fazer a manutenção preventiva seguindo o tempo de cada componente. As pastilhas, por exemplo, costumam durar cerca de 25 mil km, assim como os discos. Já os tambores e as lonas têm duração média de 50 mil km. As outras peças devem ser trocadas apenas quando estragarem. Você deve ainda checar o manual do proprietário.

Faça a manutenção das palhetas dos limpadores de para-brisa

A maioria dos motoristas lembram das palhetas dos limpadores de para-brisa somente em condições de chuva, quando elas começam a apresentar rangidos em seu funcionamento e, principalmente, ineficiência para limpar a água dos vidros. A borracha  limpadores é componente que mais costuma apresentar desgaste de todo o conjunto, ela deve ser trocada a cada três ou quatro meses.
Este intervalo depende muito das condições de uso, visto que um automóvel que fica boa parte do dia sob a luz do sol, ou seja, submetido a constantes situações de sujeira podem apresentar um desgaste das palhetas mais rápido que as de um carro que costuma ficar numa garagem fechada. O melhor método para verificar as condições é realmente utilizando os limpadores.
Fique atento ao óleo do motor e do câmbio
O óleo do motor tem como função  lubrificar as peças internas (reduzindo o atrito e evitando o desgaste excessivo dos componentes), manter a temperatura e elimina as impurezas do conjunto. Entretanto, não há um tempo certo para fazer a troca do óleo. Para quem usa o carro frequentemente e em longas distâncias, a troca deve ser feita a cada 5 ou 7 mil km ou a cada seis meses. Já se você não utiliza o carro constantemente, a substituição deve ser realizada entre 10 mil e 16 mil km ou um ano. O indicado, porém, é verificar o nível de óleo com a vareta medidora.

Avalie as condições da correia dentada

A correia dentada é uma das peças mais impprtantespara garantir o funcionamento do motor. Ela liga o eixo-comando de válvulas ao virabrequim do motor, mantendo o sincronismo e controlando a abertura e fechamento das válvulas de admissão e escape, além do virabrequim e do comando de válvulas. Sendo assim, tal componente deve estar sempre em perfeitas condições para você não ficar na mão e evitar sérios problemas.
É recomendada que seja feita a revisão da correia dentada a cada 10 mil quilômetros rodados ou de seis em seis meses. Além da correia dentada, você deve checar as condições dos tensionadores e das polias. Essas dicas, porém, não valem para carros dotados de corrente de transmissão, que é mais robusta, não conta com um prazo determinado para sua substituição e não costuma dar defeitos – a corrente deve ser checada a cada 50 mil km.

Rodas e pneus em boas condições são imprescindíveis!

Assim como os freios, o conjunto de rodas e pneus em más condições pode ocasionar sérios riscos à segurança dos ocupantes. Faça uma manutenção periódica das rodas e dos pneus, para assegurar a segurança e o conforto do motorista e dos passageiros.
Entre as recomendações, faça o alinhamento e o balanceamento a cada 5 mil km rodados, e também o rodízio a cada 5 ou 10 mil km. Você deve ficar atento ainda aos pneus carecas, que devem ser substituídos o quanto antes, e a danos na parte interna dos pneus. As rodas carecem de atenção nos parafusos e em alguns danos, que podem ser reparados. Porém, em caso de danos profundos, o recomendado é adquirir uma roda nova.

Kanesaki Centro Automotivo
A Kanesaki é um centro automotivo localizado na cidade de Indaiatuba e que atua no setor a mais de 35 anos, oferecendo serviços de extrema qualidade e confiança a seus parceiros e clientes.

Gostou deste post? Deixe seu comentário